domingo, 9 de março de 2014

Top Especial: Oscar de Melhor Filme


Estamos em 2014 e o mais mediático de todos os prémios cinematográficos enche páginas de jornais e revistas, inclusive com uma fotografia da anfitriã e convidados a bater todos os recordes de partilha numa rede social. Os prémios da Academy of Motion Picture Art and Science, os Oscars, agora na sua 86.ª edição, nem sempre foram assim tão mundialmente reconhecidos, apesar do glamour que os rodeava. A primeira edição do prémio aconteceu a 16 de Maio de 1928, num jantar particular do Blossom Room do Hollywood Roosevelt Hotel, com a cerimónia a demorar apenas quinze minutos e com 250 pessoas a assistir. O custo da entrada eram cinco dólares. Esta primeira edição - a única sem uma transmissão ao vivo - diferiu em tudo daquilo que reconhecemos agora como os Oscars. Os vencedores foram anunciados meses antes da cerimónia e divulgados na imprensa (só em 1941 é que os premiados passaram a ser conhecidos em envelopes selados na própria cerimónia), com um júri composto por cinco pessoas, em doze categorias, que acabaram por premiar Wings, de William A. Welmman, como o Melhor Filme.

Estava assim dado o primeiro passo para os prémios que hoje conhecemos e que premeiam filmes, produtores, realizadores, argumentistas, actores e técnicos, através dos seus próprios pares. Nem sempre consensual, o Oscar de Melhor Filme acabou por ser, ao longo dos anos, entregue a filmes que (mal ou bem) marcaram a História do Cinema. Ou nem tanto, já que alguns acabaram por cair no esquecimento, mesmo daqueles que outrora tanto os aclamaram. Palco de contradições, passadeira de vaidades, mas também uma oportunidade única para se homenagear o Cinema, o Oscar acaba por marcar muitos daqueles que estão atentos à actualidade cinematográfica.

O Círculo de Críticos Online Portugueses esteve um ano a preparar um top especial com todos os filmes premiados pelo Oscar de Melhor Filme (exceptuando o vencedor de 2014 e que será ainda este ano alvo de votação por todos os membros). Por uma vez, constituímos todos uma nova academia e que votou - na habitual escala de zero a dez - nos filmes premiados entre 1929 e 2013. Estes foram os resultados:


«Num dos exercícios mais sombrios, mais sérios e mais requintados realizados por Alfred Hitchcock, o cineasta arquitecta um filme misteriosamente complexo, e ao mesmo tempo surpreendentemente atípico na sua carreira, onde sempre se pressente um ambiente psicológico, desafiante e sufocante, em que tudo é mais sugerido que propriamente explícito. Assumindo-se também, ou até maioritariamente, como drama e romance, o filme só comprova a versatilidade do reconhecido mestre do suspense, não fosse a sua habilidade capaz igualmente de planear e gerir uma autêntica dissecação e construção de personagens e suas intrínsecas relações e implicações umas nas outras, que, para mais, ainda se desconcerta em abruptas, mas consistentes, reviravoltas narrativas. Todo o controle espacial da narrativa, dos planos e da tensão crescente fazem deste Rebecca um aprimorado thriller não convencional, de estética expressionista e, portanto, de apurada filmagem e fotografia, ou, acima de tudo, fabricam um drama que se fecha sobre si próprio, e sobre o espectador, e que explora assim os conflitos internos e inquietações emocionais dos seus intervenientes.»

Jorge Teixeira, Caminho Largo



«Amadeus é a segunda obra de Milos Forman a receber não só o Oscar de Melhor Filme como também de Melhor Realizador naquele que é um intenso relato sobre a vida de um verdadeiro génio da composição musical: Mozart. Através dos relatos de um demente Salieri, rival compositor do mestre, acompanhamos a vida de boémia, excentricidade e génio de Mozart na Viena Imperial onde depressa se construíam ídolos e mais depressa se os arruinava, recordando assim que se tinha eliminado a voz de Deus na Terra. Numa época em que se impunham grandes valores morais era, por sua vez, a imoralidade que construía e destruía vidas através de um intenso e bem elaborado jogo de interesses aos quais nem os génios sobrevivem mas que consequentemente os irão fazer celebrar.»

Paulo Peralta, CinEuphoria



«Provavelmente a obra cinematográfica que melhor define o horror ignóbil do Holocausto, A Lista de Schindler, filmado num simbólico preto e branco, tornou-se num dos mais devastadores retratos da monstruosidade da 2ª Grande Guerra. Steven Spielberg assina um trabalho de mestre emocionalmente arrasador, dotado de humanismo cruel num misto entre o drama compassivo e o terror bárbaro. Um triunfo dos desempenhos dos seus atores, do poder do seu argumento e da magistralidade com que Spielberg dirige todos os elementos que o rodeiam, nesta que é uma ode ao heroísmo de Oskar Schindler.»

Daniel Rodrigues, Magazine HD


Top do Oscar de Melhor Filme
  1.  Schindler's List (1994), de Steven Spielberg | 9,27
  2.  Amadeus (1985), de Miloš Forman | 9,25
  3.  Rebecca (1941), de Alfred Hitchcok | 9,10
  4.  Gone with the Wind (1940), de Victor Fleming | 9,00
  4.  All About Eve (1951), de Joseph L. Mankiewicz | 9,00
  6.  The Godfather Part II (1975), de Francis Ford Coppola | 8,92
  6.  The Apartment (1961), de Billy Wilder | 8,92
  8.  The Godfather (1973), de Francis Ford Coppola | 8,79
  9.  On the Waterfront (1955), de Elia Kazan | 8,77
10.  Annie Hall (1978), de Woody Allen | 8,64
11.  Casablanca (1944), de Michael Curtiz | 8,62
12.  How Green Was My Valley (1942), de John Ford | 8,50
12.  Mrs. Miniver (1943), de William Wyler | 8,50
12.  The Silence of the Lambs (1992), de Jonathan Demme | 8,50
15.  One Flew Over the Cuckoo's Nest (1976), de Miloš Forman | 8,46
16.  Lawrence of Arabia (1963), de David Lean | 8,38
17.  The Deer Hunter (1979), de Michael Cimino | 8,36
18.  All Quiet on the Western Front (1930), de Lewis Milestone | 8,33
19.  The Lost Weekend (1946), de Billy Wilder | 8,29
20.  Around the World in 80 Days (1957), de Michael Anderson | 8,25
21.  Platoon (1987), de Oliver Stone | 8,21
22.  A Man for All Seasons (1967), de Fred Zinnemann | 8,20
23.  Ben-Hur (1960), de William Wyler | 8,17
24.  The Sound of Music (1966), de Robert Wise | 8,15
25.  Unforgiven (1993), de Clint Eastwood | 8,14
26.  The Lord of the Rings: The Return of the King (2004), de Peter Jackson | 8,13
27.  The Departed (2007), de Martin Scorsese | 8,13
28.  It Happened One Night (1935), de Frank Capra | 8,11
29.  West Side Story (1962), de Robert Wise | 8,08
30.  American Beauty (2000), de Sam Mendes | 8,07
31.  Mutiny on the Bounty (1936), de Frank Lloyd | 8,00
31.  The Best Years of Our Lives (1947), de William Wyler | 8,00
31.  All the King's Men (1950), de Robert Rossen | 8,00
31.  The Bridge on the River Kwai (1958), de David Lean | 8,00
31.  The French Connection (1972), de William Friedkin | 8,00
36.  Forrest Gump (1995), de Robert Zemeckis | 7,93
36.  Kramer vs. Kramer (1980), de Robert Benton | 7,93
38.  Midnight Cowboy (1970), de John Schlesinger | 7,91
39.  Patton (1971), de Franklin J. Schaffner | 7,88
40.  Chariots of Fire (1982), de Hugh Hudson | 7,86
40.  Gandhi (1983), de Richard Attenborough | 7,86
42.  From Here To Eternity (1954), de Fred Zinnemann | 7,83
43.  Gladiator (2001), de Ridley Scott | 7,80
44.  Wings (1929), de William A. Wellman | 7,75
44. You Can't Take It With You (1939), de Frank Capra | 7,75
44.  The Sting (1975), de George Roy Hill | 7,75
47.  Braveheart (1996), de Mel Gibson | 7,73
48.  No Country for Old Men (2008), de Joel Ethan e Ethan Coen | 7,71
49.  Going My Way (1945), de Leo McCarey | 7,67
49.  Tom Jones (1964), de Tony Richardson | 7,67
49.  Argo (2013), de Ben Affleck | 7,67
52.  Rocky (1977), de John G. Avildsen | 7,55
53.  Hamlet (1949), de Laurence Olivier | 7,50
53.  Rain Man (1989), de Barry Levinson | 7,50
55.  The English Patient (1997), de Anthony Minghella | 7,46
56.  Out of Africa (1986), de Sydney Pollack | 7,45
57.  Ordinary People (1981), de Robert Redford | 7,43
57.  Million Dollar Baby (2005), de Clint Eastwood | 7,43
59.  The Last Emperor (1988), de Bernardo Bertolucci | 7,42
60.  Gigi (1959), de Vincente Minnelli | 7,40
60.  In the Heat of the Night (1968), de Norman Jewison | 7,40
62.  A Beautiful Mind (2002), de Ron Howard | 7,36
63.  Cimarron (1931), de Wesley Ruggles | 7,33
63.  Gentleman's Agreement (1948), de Elia Kazan | 7,33
63.  The Greatest Show on Earth (1953), de Cecil B. DeMille | 7,33
63.  The Hurt Locker (2010), de Kathryn Bigelow | 7,33
67.  Dances with Wolves (1991), de Kevin Costner | 7,29
68.  The Artist (2012), de Michel Hazanavicius | 7,27
69.  Marty (1956), de Delbert Mann | 7,25
70.  Titanic (1998), de James Cameron | 7,21
71.  An American in Paris (1952), de Vincente Minelli | 7,13
72.  The King's Speech (2011), de Tom Hooper | 7,07
73.  Grand Hotel (1932), de Edmund Goulding | 7,00
73.  My Fair Lady (1965), de George Cukor | 7,00
73.  Oliver! (1969), de Carol Reed | 7,00
73.  Driving Miss Daisy (1990), de Bruce Beresford | 7,00
77.  Terms of Endearment (1984), de James L. Brooks | 6,89
78.  Slumdog Millionaire (2009), de Danny Boyle | 6,87
79.  Crash (2006), de Paul Haggis | 6,73
80.  Chicago (2003), de Rob Marshall | 6,64
81.  Shakespeare in Love (1999), de John Madden | 6,33
82.  Cavalcade (1934), de Frank Lloyd | 6,00
83.  The Broadway Melody (1930), de Harry Beaumont | 5,75


Filmes abaixo da amostragem dos 20%
 The Life of Emile Zola (1938), de William Dieterle | 8,00
 The Great Ziegfeld (1937), de Robert Z. Leonard | 6,50

Filme mais popular (maior amostragem)
 Schindler's List (1994), de Steven Spielberg (100%)
 The Lord of the Rings: The Return of the King (2004), de Peter Jackson (100%)
 The Departed (2007), de Martin Scorsese (100%)
 American Beauty (2000), de Sam Mendes (100%)
 Forrest Gump (1995), de Robert Zemeckis (100%)
 Gladiator (2001), de Ridley Scott (100%)
 Braveheart (1996), de Mel Gibson (100%)
 Argo (2012), de Ben Affleck (100%)
 The Hurt Locker (2010), de Kathryn Bigelow (100%)
 The Artist (2012), de Michel Hazanavicius (100%)
 The King's Speech (2011), de Tom Hooper (100%)
 Slumdog Millionaire (2009), de Danny Boyle (100%)
 Crash (2006), de Paul Haggis (100%)
 Shakespeare in Love (1999), de John Madden (100%)

Filme mais controverso (maior diferença entre a nota máxima e a nota mínima)
 My Fair Lady (1965), de George Cukor (9 pontos)

Pior filme (menor nota média em filmes com amostragem superior a 20%)
 The Broadway Melody (1930), de Harry Beaumont | 5,75

Filme com a maior nota individual (filmes com amostragem superior a 20%)
 Amadeus (1985), de Miloš Forman (Nota 10: sete ocorrências)

Filme com a menor nota individual (filmes com amostragem superior a 20%)
 My Fair Lady (1965), de George Cukor (Nota 1: uma ocorrência)

Sem comentários:

Enviar um comentário